Gasto com viagens no governo cresce 30%

O gasto do governo Lula com diárias, utilizadas por ministros e servidores públicos, cresceu quase 30% no último ano. Segundo dados disponíveis no Portal da Transparência, ferramenta do próprio governo, as despesas no ano passado com locomoção e viagens chegaram a R$ 697 milhões, contra R$ 538 milhões registrados em 2008.

Lucas Ferraz, iG Brasília |

A principal causa do aumento, segundo os ministérios consultados pela reportagem do iG, foi o reajuste do valor das diárias, autorizado pelo Ministério do Planejamento, em julho passado, após quase seis anos.

À época, o ministro Paulo Bernardo (Planejamento) havia dito que o reajuste só causaria impacto em 2010, mas ele já fez diferença no caixa do governo no ano passado.

O Executivo tem 917 mil servidores ativos. Se cada um deles tivesse feito uma viagem a serviço em 2009, a despesa individual teria sido de R$ 759 ¿ ou um salário mínimo e meio a mais por funcionário. O valor das diárias varia de acordo com o cargo do servidor e o destino da viagem, indo de R$ 177 a R$ 581, valor destinado aos ministros do governo. Antes do decreto de julho passado, as diárias variavam entre R$ 57 e R$ 187.

O ministério que registrou o maior aumento dos gastos com diárias foi o da Educação. O crescimento de 57%, segundo o órgão, deve ser compartilhado com os 38 institutos federais de educação e as 59 universidades federais que, embora estejam sob o guarda-chuva da pasta, têm autonomia administrativa. Seus funcionários e servidores utilizam diárias creditadas ao Ministério da Educação.

O Ministério da Previdência, por exemplo, cujos gastos expandiram 40%, afirmou que o aumento das diárias se deve também ao investimento do órgão para a construção, pelo INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), de mais 720 agências em todo o país. São necessárias viagens para a escolha dos terrenos, regularização de escrituras, medições, fiscalização das obras, disse a pasta em nota enviada à reportagem. O órgão argumentou ainda que o crescimento nos gastos foi impulsionado pelas diárias pagas às viagens de advogados pelo País para representar o INSS na Justiça.

O Ministério da Defesa, responsável pelas Forças Armadas, encabeça a lista dos órgãos que mais gastaram com passagens. Foram R$ 112 milhões, 38% a mais que em 2008 (quando a despesa foi de R$ 81 milhões). Os valores englobam ações do Exército, Marinha e Aeronáutica que, juntas, têm mais de mil unidades.

Segundo a assessoria da pasta, o aumento de gastos ocorreu devido ao incremento da atuação dos miltares em fronteiras e outras atividades, como transporte de provas do Enem (Exame do Ensino Médio).

De acordo com números do Portal da Transparência, o Ministério da Justiça gastou R$ 101 milhões com diárias em 2009 - segundo a pasta, quase 90% foram utilizados pela Polícia Federal, Força Nacional de Segurança e Polícia Rodoviária Federal e instituições subordinadas ao ministério que auxiliam no combate à criminalidade e ao tráfico nos Estados.

Leia mais sobre: viagens

    Leia tudo sobre: passagens aéreas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG