Banda revelação do universo indie nacional, o Garotas Suecas faz hoje, no Sesc Vila Mariana, em São Paulo, sua última apresentação antes de invadir a América. O grupo deve mostrar o mesmo show programado para os Estados Unidos, com músicas próprias cantadas em português e em inglês, influenciadas pelo rock de garagem e a soul music.

São várias as datas agendadas para esta primeira turnê no país, a partir de março. "Nosso trabalho está rolando bacana lá fora. Parece que no exterior você consegue manter uma carreira mesmo sendo independente. Aqui, as coisas são bem diferentes. Sem uma gravadora dando suporte, fica difícil", diz o guitarrista Sesa.

Por aqui, Garotas Suecas, que tem três EPs lançados e está em processo de gravação do seu primeiro álbum, continua um mistério para o grande público. Muita gente, ao se deparar com o nome da banda, logo imagina se tratar de um grupo feminino. Nada disso. A única mulher na formação é a tecladista Irina Bertolucci.

"A pergunta sobre o nome sempre nos acompanhou. A gente ri muito disso e sempre dá uma resposta diferente. Mas, no duro, é Garotas Suecas porque a gente achou engraçado e bacana. Não tem nada demais", fala Sesa.

Garotas Suecas tem apenas cinco anos de vida. Em 2008, o grupo ganhou o prêmio de Aposta MTV e, no ano seguinte, foi indicado como banda revelação (também pela MTV). Os shows do Garotas Suecas costumam ser energéticos, precisos e vigorosos. O som da banda está se sofisticando com o tempo. As informações são do Jornal da Tarde.

Garotas Suecas . Hoje, às 20h30. Sesc Vila Mariana (Rua Pelotas, 141). Tel. (011) 5080-3000. Ingressos: R$ 12. Classificação: 12 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.