Garibaldi promete encaminhar projetos sobre Previdência

Mal refeito do susto em ver aprovados no Senado os projetos de lei do senador Paulo Paim (PT-RS) acabando com o fator previdenciário na contagem do tempo de aposentadoria e reajustando todos os benefícios pela variação do salário mínimo, o governo tem pela frente mais motivos para se preocupar. O temor se deve à promessa feita hoje aos aposentados pelo presidente da Casa, Garibaldi Alves (PMDB-RN), de dar encaminhamento a todas os projetos relacionados a eles.

Agência Estado |

Tramitam ali 43 propostas, a maior parte delas de iniciativa de senadores da base de apoio ao governo e quase todas ampliando despesas da Previdência Social.

Durante sessão especial de homenagem aos aposentados, Garibaldi foi categórico ao assegurar que os projetos "que dormem nas gavetas do Senado, não ficarão parados". "Se até agora dormiram, não vão dormir mais enquanto eu for presidente", prometeu. "E a prova disso são aqueles dois projetos que nós mandamos à Câmara, que dizem respeito aos aposentados e pensionistas da Previdência Social". O senador deixou claro que não tomará o partido do governo. "Quem quiser que debata, quem quiser que vote", exortou.

O senador Paim é o recordista no número de propostas sobre aposentadorias. Uma delas trata da aposentadoria especial para os trabalhadores que exercem atividades que prejudiquem a saúde ou integridade física. Os governistas querem ainda, entre outras sugestões, regime diferenciado para os portadores de deficiência, aposentadoria proporcional pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e benefício adicional ao aposentado do Regime Geral da Previdência (RGPS) que permanecer em atividade ou a ela retornar.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG