O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), lembrou que o número de senadores que cada partido tem direito a indicar para ocupar os cargos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) é proporcional ao tamanho de cada bancada partidária no Senado. Ele reafirmou que fará hoje no plenário a leitura do requerimento de criação de uma CPI exclusiva da Casa para apurar irregularidades em gastos de autoridades com cartões corporativos.

Segundo Garibaldi, os cargos na CPI serão preenchidos por três senadores dos oposicionistas PSDB e DEM, por três senadores do bloco do governo, três do PMDB, um do PTB e um do PDT. Esses três últimos partidos fazem parte da base aliada ao governo, mas em nenhum deles o apoio ao Palácio do Planalto é unânime. Depois que Garibaldi fizer a leitura do requerimento de criação da CPI, começará a correr prazo de cinco dias para a instalação da comissão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.