Garibaldi nega mágoas e diz que vota em Sarney

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB - RN) disse nesta quarta-feira que, apesar de ter sido excluído por seu partido da disputa pela recondução ao cargo, não guarda mágoas da bancada e garantiu que vai votar no senador José Sarney (PMDB- AP). Não vou votar de luto. Vou votar no Sarney, afirmou.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Garibaldi disse que na próxima quarta-feira, em reunião da bancada do PMDB, a candidatura de José Sarney deve ser lançada oficialmente. O presidente comentou que o apoio do partido ao novo candidato se deu não somente pela viabilidade política de Sarney, mas também pelas dificuldades jurídicas que sua candidatura enfrentava.

"Quero preservar minha bancada. Nao quero expô-la a qualquer risco de sofrer questionamentos jurídicos", disse ele, acrescentando que, devido à proibição de reeleição dentro de uma mesma legislatura, sua eventual recondução ao cargo poderia ser interpelada judicialmente.

Sobre as dificuldades que a candidatura do deputado Michel Temer (PMDB - SP) pode sofrer na Câmara, uma vez que o PMDB pode vir a comandar as duas Casas, Garibaldi disse que ainda não viu nenhum movimento no partido da base aliada para boicotar a candidatura de Temer.

Garibaldi admitiu ainda que a busca pelo comando da Câmara e do Senado também visa fortalecer o partido para as eleições de 2010.

Por fim, o atual presidente disse que vai "respeitar" o futuro líder da bancada do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), que foi o principal articulador da candidatura de José Sarney à presidência da Casa.

Leia mais sobre : presidência do Senado 

    Leia tudo sobre: garibaldi alvespresidênciasenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG