Garibaldi: não é oportuno aumentar verba de gabinete

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), afirmou hoje que o momento não é oportuno para aumentar a verba de gabinete dos senadores, a exemplo do que ocorreu na Câmara dos Deputados, onde a verba dos deputados para o pagamento de seus assessores parlamentares deve ser reajustada em torno de 17%. A verba de gabinete que a Câmara pediu não foi reivindicada no Senado e acredito que não será.

Agência Estado |

Se for, pretendo levar à Mesa (da Casa), mas na minha opinião o momento não é oportuno."

Em palestra a empresários do setor de serviços na capital paulista, em evento realizado pela Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse), Garibaldi criticou o excesso de Medidas Provisórias que tramitam na Casa e disse que elas suprimem e frustram a tentativa de debate e deixam o trabalho dos congressistas numa situação "vexatória e dispensável". "Não somos contra as MPs, mas só em casos extremos. Qual a urgência na criação de uma TV pública?", indagou.

O presidente do Senado disse também que a Casa tem uma agenda "super positiva", mas falta tirar esses projetos do papel. Aos empresários do setor de serviços, Garibaldi disse que iria conversar com os parlamentares a respeito da reivindicação de regulamentação das relações de trabalho deste setor. Os empresários aguardam há mais de oito anos a regulamentação de um projeto de lei neste sentido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG