BRASÍLIA - Uma manifestação da população não pode levar o Congresso nacional a mudar a Constituição, as palavras são do presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), criticando a idéia de um terceiro mandato para Lula, defendido por 50,4% da população de acordo com pesquisa CNT/Sensus desta segunda-feira.

Garibaldi comentou que apesar do apoio popular, até mesmo Lula tem se mostrado contrário à idéia. Por isso, de acordo com ele, ser contrário a um terceiro mandato não significa ser contrário à maioria da população. "Não é ser a favor ou contra [a população], se não o Lula também estaria contra", explicou.

Questionado sobre uma possível candidatura do PMDB à presidência da República, Garibaldi destacou que seu partido ainda não conta com nenhum nome de peso para a disputa. Ele citou que a sigla ainda busca cooptar o governador de Minas Gerais, Aécio neves (PSDB), para que enfrente o pleito de 2010 nas fileiras peemedebistas.

"Mas tudo ainda está no campo das especulações", ponderou.

Ele amenizou a situação comentando que não ter candidato "não quer dizer muita coisa". Segundo ele, nem mesmo o PT tem um nome para servir como referência da candidatura governista. "Não é só o PMDB que sofre desse mal", disse.

Leia mais sobre: terceiro mandato

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.