s de Lula e súmulas de Mendes - Brasil - iG" /

Garibaldi crítica MP s de Lula e súmulas de Mendes

BRASÍLIA - O presidente do Congresso, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), fez críticas ao excesso de medidas provisórias (MPs) editadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e às súmulas vinculantes do Supremo Tribunal Federal, sob a presidência do ministro Gilmar Mendes. As declarações foram dadas numa sessão solene para homenagear os 20 anos da Constituição. No momento do discurso, Garibaldi estava ladeado pelos dois presidentes. Acho que o fato de estar quase me despedindo [da presidência do Congresso] me dá essa coragem, disse.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

"O senhor (Lula) não é culpado, mas o cachimbo faz a boca torta. Ele (Lula) encontrou em sua mão um instrumento capaz de fazer com que as coisas andem no Executivo (através das MP's), mas andam ao arrepio do processo parlamentar", criticou Garibaldi.

Em relação às súmulas vinculantes do Supremo, como a que o proíbe o nepotismo nos três poderes, Garibaldi fez coro às críticas parlamentares, que criticam uma suposta invasão do Supremo em atribuições do Legislativo.

"A Constituinte nos levou a uma situação de um balançeamento não muito equilibrado entre os Três Poderes. O que também não é culpa no presidente do Supremo. Mas, hoje o Judiciário esquece que é Judiciário e pensa que é Legislativo", disse.

Nas duas ocasiões, Lula e Gilmar Mendes não fizeram nada além de sorrir com as bochechas coradas. E Garibaldi não parou por aí. Ele também fez críticas ao próprio colegas parlamentares, reclamando da morosidade na votação da reforma política, tributária e na matéria que altera a tramitação das MP's.

De acordo com ele, é um dever do Congresso Nacional dar continuidade à Constituição de 88 fazendo essas duas reformas. "A Constituição abriu campo para reformas que não foram feitas . Por que não fazer a reforma política e tributária? O que falta Meu Deus? (...) Alguns ficam frustrados como eu pelo Congresso não estar votando essas reformas".

Por fim Garibaldi disse que o presidente Lula é o único capaz de puxar a votação das reformas devido a sua "grande popularidade e força política".

Leia mais sobre: medidas provisórias

    Leia tudo sobre: garibaldi alvesgilmar mendesmedida provisóriastf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG