Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Garibaldi: CPI deve convocar acusados de vazar dossiê

O presidente do Senado, Garibaldi Alves hoje que os servidores envolvidos no vazamento do dossiê sobre os gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso devem ser chamados para dar explicações na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões. José Aparecido Nunes Pires, funcionário da Casa Civil, teria enviado informações sigilosas sobre os gastos do governo FHC a André Fernandes, assessor do senador Alvaro Dias (PSDB-PR), conforme sindicância da própria Casa Civil.

Agência Estado |

"Esse me parece um fato novo, que precisa ser apurado. Ou apurado pela CPI que está aí ou apurado até mesmo pela Polícia Federal, por delegação da CPI ou mesmo por iniciativa do próprio governo. O que se faz necessário é apurar", afirmou, segundo informações da Agência Senado. Garibaldi Alves afirmou ainda que, com esse novo fato, a CPI ganhou novo fôlego. "Eu tive até uma premonição. Quando disse a vocês que a CPI poderia marchar para o final, eu fiz a ressalva de que isso aconteceria, a não ser que ocorresse um fato novo. Parecia até que eu estava adivinhando", afirmou.

Questionado se avaliava que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, teria mentido aos senadores pelo fato de ter dito aos parlamentares que não havia um dossiê e sim um banco de dados, Garibaldi Alves disse: "Eu não tenho na conta de mentirosa a ministra Dilma Rousseff. Não culpo a ministra, que falou até quando era obrigada a mentir. Tem que se apurar o fato com isenção e rigor e saber quem mentiu, quem vazou. Tudo isso com rigor, para que se possa punir".

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG