BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves FIlho (PMDB-RN), pediu nesta terça-feira o afastamento de Dimitrios Hadjinicolaou e Aloysio Brito Vieira dos cargos de chefia que ocupam no parlamento. Os dois foram acusados pelo Ministério Público de participação em fraudes de licitações da Casa.

Hadjinicolaou era diretor da Secretaria de Compras e Contratações e Vieira exercia a função de secretário de Fiscalização e Controle. Ambos são acusados de favorecimento às empresas Conservo e Ipanema em três licitações, cujos valores chegaram à casa dos R$ 35 milhões. A concorrência pública previa a contratação de mão-de-obra terceirizada para o Senado. 

O parlamento deverá realizar, até o mês de novembro, novas licitações para substituir as empresas sob suspeita.

Leia mais sobre: fraudes em licitações

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.