Garibaldi abre processo de votação no Senado

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), abriu oficialmente o processo de votação para a escolha do novo presidente da Casa. Os senadores já começaram a depositar os votos na urna.

Agência Estado |

O processo foi aberto após um discurso emocionado do senador José Sarney (PMDB-AP). Em 25 minutos, Sarney, que completa exatamente hoje 50 anos de vida política, tentou rebater todas as críticas de que é velho e representa o atraso, enquanto o senador Tião Viana (PT-AC) seria o candidato da mudança.

Sarney enumerou várias medidas tomadas por ele quando foi presidente da República e quando foi presidente do Senado. Ele lembrou que criou o sistema de mídia do Senado, que inclui o jornal do Senado e a TV e Rádio Senado, além do Instituto de Formação do Legislativo. "Sou velho mas estou pedindo voto por um senado mais eficiente e renovado. A minha candidatura é uma homenagem aos senadores", afirmou. Ele anunciou que, se eleito, irá entrar em contato com instituições, como a Fundação Getúlio Vargas (FGV), para ajudar a melhorar a gestão da Casa.

Ele disse também que pretende criar uma comissão permanente de acompanhamento da crise econômica mundial para sugerir modelos de decisão. Sarney lembrou que, durante o tempo que foi presidente do Senado, reunia semanalmente a mesa e os senadores. Ele afirmou ainda que a primeira medida que tomará, caso vença a disputa, será determinar um corte linear de 10% no orçamento do Senado.

O senador foi aplaudido ao se comprometer a levar a voto as reformas política e tributária, e também a "a resolver todos os problemas de medida provisória que achincalham o parlamento."
Tião Viana, em seu discurso, que ocorreu antes do pronunciamento de Sarney, procurou ressaltar que sua eleição representa a mudança no Legislativo e também de comprometeu a levar a voto as reformas política e tributária.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG