Garcia diz que irá trabalhar na campanha de Dilma

O assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, disse hoje que vai trabalhar na coordenação da campanha eleitoral da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Tenho ainda boa vitalidade e vou trabalhar fim de semana e à noite, afirmou.

Agência Estado |

Ele adiantou que um grupo vem trabalhando na elaboração de um livro com um balanço dos sete anos de governo. Disse que é um trabalho de articulação política e que o interesse do governo é que todos os partidos da base estejam comprometidos com a candidatura de Dilma.

Padilha acompanha hoje a ministra, que cumpre uma extensa agenda na Bahia, acompanhada também do governador Jacques Wagner (PT). Dilma não confirmou se deixará o ministério em fevereiro para a campanha, pois sua candidatura ainda depende de uma indicação do partido.

Ela se mostrou indiferente à candidatura da senadora Marina Silva (PV) para a Presidência da República em 2010 e disse que "ela não representa mais o projeto do presidente Lula". A ministra também desconsiderou os últimos números das pesquisas de opinião sobre as eleições para a Presidência da República em 2010. Segundo ela, "ainda é cedo para uma definição". "Acho que pesquisa é retrato apenas do momento, eu não vou brigar com números", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG