SÃO PAULO ¿ Baseado em fatos reais, o filme alemão Os Falsários, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2008, estreia hoje nos cinemas do País. O longa conta como um judeu ajudou os nazistas a financiarem a Segunda Guerra Mundial com dinheiro falsificado.

Considerado o rei dos falsificadores, ele foi preso em 1936, em Berlim, e levado para um campo de concentração. Transferido para o campo de Sachsenhausen, ele e outros profissionais do ramo gráfico ficaram detidos em dois galpões chamados de Gaiola Dourada.

Com certos privilégios, como cama limpa, comida e música, a missão deles era conseguir fazer a falsificação perfeita para financiar a guerra e, com o volume de dinheiro injetado na economia inglesa, provocar inflação e desestabilizar o país. Essa estratégia, os nazistas batizaram de Operação Bernhard. O chefe do campo, o oficial alemão Herzog acreditava que apenas com o incentivo seus funcionários trabalhariam melhor.

Quando conseguiram atingir a perfeição na falsificação da libra, o oficial premiou os presos com uma mesa de pingue pongue, ao invés de mais comida. O roteiro é baseado no livro de Adolf Burger, um dos falsários sobreviventes do campo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.