Gangues voltam a atacar carros nos acessos a SP

Gangues aterrorizam com pedras os motoristas que passam pelas Rodovias Ayrton Senna, Dutra e Fernão Dias, nas proximidades da capital paulista, e na Marginal do Tietê, perto do Viaduto Milton Tavares de Souza, na zona norte. Os ladrões colocam paralelepípedos nas pistas locais para furar os pneus dos carros.

Agência Estado |

Os motoristas param para fazer a troca e são roubados.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, as chamadas "gangues das pedras" realizaram 21 assaltos de janeiro a setembro deste ano naquelas regiões, sob jurisdição do 90º DP (Parque Novo Mundo). No caso da Marginal do Tietê, os ataques acontecem após o término da Ayrton Senna, entre o Viaduto Milton Tavares de Souza e a Favela Bela Vista. Na Dutra, os ladrões agem na chegada a São Paulo, próximo da Marginal. Na Fernão Dias, os roubos são cometidos no início da estrada, perto de uma favela, no sentido Belo Horizonte.

O delegado-titular Sérgio Luiz da Silva Alves disse que os 21 roubos - todos realizados com o uso de pedra nas pistas - estão sendo investigados. Já se sabe que os assaltos não foram praticados por apenas uma quadrilha, pois as ações ocorrem com número diferente de ladrões. Um investigador do 90º DP afirmou que, em alguns casos, os ladrões agem em grupos de três e outras vezes, quatro ou cinco.

Alves ressaltou ainda que a Polícia Civil realiza diligências nesses locais à procura dos suspeitos. E não são os únicos casos de criminalidade na área. O delegado-titular afirmou que, neste ano, cinco pessoas que faziam arrastão na Ayrton Senna, durante engarrafamentos, foram presas. Ainda de acordo com Alves, durante as investigações policiais civis prenderam um assaltante em flagrante e outro homem que era foragido da Justiça. Os policiais civis ainda apreenderam duas armas, uma delas um revólver calibre 44.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG