Galho de árvore pode ter causado blecaute no Nordeste

O galho de uma árvore pode ter sido o causador do apagão que atingiu na quarta-feira todos os Estados do Nordeste, além do Pará e Tocantins.

Agência Estado |

Segundo a Eletronorte, responsável pela linha de transmissão Colinas-Miracema (TO), a primeira a desligar, foi verificado que o galho de uma árvore cresceu a ponto de, mesmo sem encostar no cabo de força da linha, entrar em seu campo magnético e atrair a energia. Na prática, a árvore acabou atuando como um "fio-terra", conduzindo uma descarga de energia até o solo e causando o curto-circuito.

De acordo com a Eletronorte, o incidente ocorreu a cerca de cinco quilômetros da subestação de Miracema (TO). A estatal, porém, afirma que o episódio serve para explicar a queda da linha Colinas-Miracema, mas não necessariamente foi a causa do alastramento do problema para todo o Nordeste e parte da região Norte.

A empresa esclarece que somente o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) poderá esclarecer o que aconteceu em todo o sistema.  O blecaute durou cerca de 40 minutos e atingiu 20% da população nordestina e 10% do mercado do Pará e Tocantins.

Leia mais sobre: blecaute

    Leia tudo sobre: blecaute

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG