Furto de fios cresce 27% no 1º trimestre em São Paulo

O mais novo cartão-postal de São Paulo, a Ponte Estaiada Octavio Frias de Oliveira, na zona sul da cidade, foi alvo de furto pela segunda vez desde sua inauguração, no dia 10. Dois jovens foram presos em flagrante no local pela Guarda Civil Metropolitana na madrugada de ontem.

Agência Estado |

O furto de fios de iluminação pública na capital subiu 27,3% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2007. O crescimento ocorre na proporção inversa das ocorrências de furtos em geral, que caíram 14,1% no período.

Por mês, 150 km de fios são furtados, segundo o Departamento de Iluminação Pública (Ilume). No primeiro trimestre deste ano, ladrões levaram 463 km de cabos. No mesmo período do ano passado, foram 363,5 km. É quase o equivalente à distância entre São Paulo e Rio.

Para o secretário municipal de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, os furtos deixaram de ser atos isolados para se tornar um negócio. "São quadrilhas especializadas na venda de cobre. Por isso, reforçamos a vigilância nos túneis e, só em 2007, fechamos 166 ferros-velhos irregulares."

O problema causa ao Ilume um prejuízo mensal de R$ 300 mil. Até 15 de abril, a Delegacia de Repressão ao Furto de Fios do Deic apreendeu 6 toneladas do produto. "Nossa principal atuação é o combate à receptação porque, se não houver comprador, não haverá furto", disse o delegado Adilson Marconi. As informações são do Jornal da Tarde .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG