Furacão Dolly no golfo do México

O furacão Dolly se movimenta devagar dentro do golfo do México e põe em risco as plataformas de petróleo.

Climatempo |

Dolly já era uma tempestade tropical intensa desde a madrugada de segunda-feira e no início da noite de ontem se transformou em furacão de categoria 1, na escala Saffir-Simpson que vai até 5. É o segundo furacão de 2008 no Atlântico Norte, mas o primeiro a ameaçar os Estados Unidos. No boletim meteorológico das 8 horas de hoje, hora de Brasília, o NHC ¿ National Hurricane Center, em Miami, nos Estados Unidos, informava que o centro do furacão Dolly estava a 90 km a sudeste da região de Brownsville, na costa sul do Texas. Os ventos constantes estavam em torno de 140 km/h, mas com rajadas mais fortes. Nas imagens de satélite do início da manhã de hoje já era possível observar o olho de Dolly, o centro do sistema.

Dolly ainda está ganhando força e os meteorologistas do NHC esperam que este furacão chegue a categoria 2 até o fim da manhã de hoje. As chuvas e ventos intensos do Sistema já são sentidos na fronteira entre o Texas e o México. Desde segunda-feira, as companhias petrolíferas Shell. Exxon, Chevron e a BP retiraram seus trabalhadores das plataformas na área do golfo do México.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG