Funcionários fecham acordo pelo fim da greve dos Correios

BRASÍLIA - Após cerca de sete horas de reunião, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) decidiu que irá orientar os grevistas a retomarem o trabalho nesta segunda-feira, pela manhã. De acordo com o minstro das Comunicações, Hélio Costa, que intermediou o acordo com a direção da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) para encerrar paralisação de 19 dias, faltou comunicação para um acordo em menos tempo.

Sarah Barros, Último Segundo/Santafé Idéias |

"Eram detalhes que iremos trabalhar para melhorar o relacionamento daqui para frente", disse. Ele estima que em 15 dias as entregas estarão normalizadas.

A partir das negociações neste sábado, ficou definida a compensação das horas paradas durante a greve com a realização de horas extras. Um dos impasses para fechar o acordo era o temor dos trabalhadores de sofrerem cortes em seus saláros. Também será repassado para os carteiros um aumento de 30% em gratificações, enquanto motoristas, atendentes comerciais e operadores de distribuição, entre outras categorias, em um total de 16 mil fncionários, receberão aumento de R$ 260,00. A previsão é de que este aumento gere um impacto de R$ 10 milhões por mês.

Segundo o presidente da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), Carlos Henrique Custódio, o acordo foi satisfatório, uma vez que atendeu a todos os pleitos dos trabalhadores. Ele também ressaltou que o impacto financeiro não será maior do que a proposta apresentada incialmente pela empresa. "A idéia era estipular gratificações de R$ 260 para todas as categorias contempladas. Mas fechamos acordo para que os carteiros recebam 30% sobre o valor dos salários", explicou. Segundo ele, são 43 mil carteiros a serem beneficados com a determinação.

Já para o secretário geral da Fentect, Manoel Cantoara, afirmou que a decisão foi tensa, mas afirmou que o acordo atende aos trabalhadores. "Pelo que foi definido verbalmente, estamos satisfeitos", disse. A decisão deverá ser ratificada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) nesta segunda-feira.

Leia também:

Leia mais sobre: greve dos Correios

    Leia tudo sobre: correios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG