Tamanho do texto

BRASÍLIA - A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresa de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) contabiliza a adesão de funcionários de 14 estados e do Distrito Federal à greve que teve início a zero hora desta terça-feira

De acordo com o secretário-geral da federação, Manoel Cantoara, a expectativa é de que o movimento cresça ainda mais. Para ele, o nível de insatisfação com relação ao não-cumprimento de acordo feito com o Ministério das Comunicações sobre um adicional de periculosidade deixou muita gente indignada.

Segundo a Fentect, decidiram entrar em greve os servidores dos Estados de São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás, do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Pará, Paraná, Amazonas, Maranhão, da Bahia e Paraíba.

Cantoara não soube estimar quantos dos 107 mil funcionários dos Correios devem participar da paralisação. Esse número, só amanhã à luz do dia.

Os servidores dos Correios reivindicam um adicional de periculosidade equivalente a 30% do salário por mês, aumento no percentual da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), e a implementação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários.

Leia mais sobre: Correios