Funcionários do Judiciário da Bahia entram em greve

Os cerca de 9,5 mil funcionários do Judiciário da Bahia entraram em greve hoje, por tempo indeterminado. Eles reivindicam a votação, na Assembléia Legislativa, do projeto de lei que regulamenta o plano de cargos e salários da categoria, que estaria parado na Casa desde o início do mês.

Agência Estado |

De acordo com o projeto, o plano deveria entrar em vigor em julho. Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sinpojud), Maria José Silva, os trabalhadores estão dispostos a seguir com a paralisação até que haja a votação.

"Não há motivos para o atraso, tanto que vários setores da sociedade, incluindo o Tribunal de Justiça (TJ), já pediram que a votação fosse realizada", argumentou. "Espero que a população entenda nossa luta." Maria José afirmou que, seguindo a legislação, 30% dos profissionais continuam trabalhando em procedimentos emergenciais, como expedição de habeas-corpus e de guias de enterro. Casamentos previamente agendados também são realizados.

Segundo o presidente da Assembléia Legislativa, Marcelo Nilo (PSDB), a proposta - número 17.281 - segue os trâmites formais. "Recebemos o projeto no dia 29, publicamos no dia seguinte e, no mesmo dia 30, abrimos para emendas dos deputados, que têm até hoje para apresentá-las", afirmou. "A partir disso, vamos encaminhar o projeto para as três comissões internas que legislam sobre o tema e, só então, votá-lo", argumentou. "Esse é o procedimento-padrão e só posso abrir mão do processo se os líderes partidários, da base governista e da oposição, pedirem dispensa das formalidades."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG