Funcionários da USP protestam nesta terça-feira contra eleições

Os funcionários da Universidade de São Paulo vão paralisar as atividades e promover nesta terça-feira um ato em frente à reitoria da universidade contra a votação para o segundo turno para reitor, de acordo com o presidente do sindicato dos Trabalhadores da USP, Aníbal Ribeiro Cavali. Os trabalhadores planejam se reunir a partir das 10 horas, para consolidar a organização da paralisação e a programação para o dia, além de realizar uma assembleia. A eleição está programada para acontecer por volta das 12 horas.

Agência Estado |

O protesto, de acordo com o Sintusp, tem o objetivo de impedir que apenas 300 membros do Colégio Eleitoral (substituindo 85 mil estudantes, 15 mil funcionários e cinco mil docentes) definam uma lista tríplice que será enviada ao governador José Serra, o qual escolhe entre os três candidatos o novo reitor da USP.

Durante o protesto, o sindicato vai vender na reitoria churrasco a R$ 1,00 e refrigerantes a R$ 0,50, já que os restaurantes Coseas (bandejão) estarão fechados. No ato, haverá participação dos Movimentos Populares que representam a população excluída da Universidade.

    Leia tudo sobre: usp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG