SÃO PAULO - Cerca de 50 pessoas protestam em frente ao prédio da reitoria da Universidade de São Paulo (USP) e impedem a entrada de funcionários, nesta terça-feira, segundo a assessoria da universidade. A manifestação é feita em sua maioria pelos funcionários do Sindicato dos funcionários da USP (Sintusp), mas existem alguns estudantes no local. Por volta das 12h30, os funcionários e estudantes realizavam um churrasco no local. A intenção deles era a de permanecer ali ao menos até o fim da tarde.

Os funcionários protestam pela colocada em prática do que eles chamam de pauta específica, que tem mais de 100 itens como o recebimento de vale-alimentação e a melhoria do atendimento no Hospital Universitário (HU). Para o diretor de imprensa do Sintusp, Aníbal Cavali, existe ainda a negociação de um aumento salarial de 200 reais para todos os funcionários, um compromisso que teria sido assumido em 2007.

Segundo a assessoria da USP, as negociações estão em andamento e a universidade funciona normalmente, mas algumas unidades estão paralisadas. Cavali tem outra informação. Ele diz que o protesto é, também, pela reabertura das negociações.

De acordo com o sindicato, os manifestantes tentaram conversar com membros do Conselho Universitário, que chegavam para um reunião na reitoria. Contudo, impedidos de entrar no prédio, os membros do Conselho teriam ido embora sem falar com ninguém.

Leia mais sobre: piquetes na USP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.