Funcionário preso que recebia salário do Senado era do gabinete de Marco Maciel

BRASÍLIA - O senador Marco Maciel (DEM-PE) confirmou que o funcionário que recebia o salário enquanto estava preso era contratado pelo seu gabinete. Ele não despachava comigo. Tive informações de que estava restituindo o que recebeu indevidamente em prestações mensais.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

Maciel não lembrava o nome nem a época exata em que o fato ocorreu. No entanto, pediu a um assessor que verificasse e o informasse.

A partir da confirmação, fica mais próxima a possibilidade da reportagem do jornal do "O Estado de S. Paulo", publicada em maio deste ano, estar se referindo à mesma pessoa citada pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL) nesta terça-feira. O tema foi motivo de bate-boca com o senador tucano Arthur Virgílio nesta quarta-feira .

De acordo com a reportagam do jornal, o possível funcionário do Senado era João Paulo Esteves, que trabalhou na década de 1990 no Senado, com o ex-senador Joel de Hollanda (PE), que era suplente de Maciel. Na época, o senador do DEM deixou o cargo de senador para assumir a vice-presidente de Fernando Henrique Cardoso no primeiro mandato (1994-1999).

Segundo a assessoria de imprensa de Marco Maciel, todos os detalhes e histórico do caso serão apresentadas nesta quinta-feira por volta do meio dia pelo chefe de gabinete do senador.

Leia mais sobre: Marco Maciel

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG