Fumar provoca a morte de cinco milhões de pessoas por ano, diz OMS

O uso do tabaco provoca a morte de pelo menos cinco milhões de pessoas por ano, um número que pode aumentar se os países não tomarem medidas mais duras para combater o fumo, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS). Em relatório sobre uso e controle do tabaco, a agência das Nações Unidas afirmou que quase 95% da população global não está protegida pelas leis que proíbem o fumo.

Agência Estado |

Segundo a agência, cerca de 600 mil fumantes passivos morrem a cada ano.

O relatório descreve diversas estratégias de países para conter o tabagismo, incluindo proteger as pessoas da fumaça, proibir propagandas de cigarro e elevar os impostos sobre produtos de tabaco. Essas medidas foram incluídas em um pacote de seis estratégias feitas pela OMS no ano passado. No entanto, menos de 10% da população mundial é coberta por qualquer medida.

"As pessoas precisam de mais do que apenas serem informadas de que o tabaco é ruim para a saúde", disse Douglas Betthcer, diretor da Iniciativa Não ao Tabaco da OMS. "Elas precisam que seus governos implementem a Convenção-Quadro da OMS."

A maior parte dos esforços antitabagismo são centralizados na Convenção-Quadro sobre Controle do Tabaco, um tratado internacional ratificado por quase 170 países em 2003. A convenção teoricamente obriga países a tomar uma atitude para reduzir o uso do tabaco, embora não esteja claro se eles podem ser punidos por não tomar medidas adequadas, uma vez que as nações podem simplesmente sair do tratado.

AE-AP

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG