Fugitivo é recapturado após matar dois policiais

Em menos de 16 horas, Willian Ferreira da Silva, de 29 anos, matou dois policiais, roubou uma viatura da Polícia Rodoviária, foi perseguido pelo helicóptero Águia da PM, tentou assaltar uma advogada e fez uma grávida refém. Os crimes aconteceram entre Jundiaí, no interior paulista, e São José dos Campos, no Vale do Paraíba.

Agência Estado |

Ele foi preso no fim da manhã de ontem.

A sequência de crimes começou dia 22, quando Willian roubou uma Toyota Hylux em São José dos Campos. Às 19h40 de anteontem, o criminoso se envolveu em um acidente na Rodovia dos Bandeirantes, em Jundiaí. O policial rodoviário Erivelton Augusto Zanatelli, de 30 anos, parou para prestar socorro. Abordado pelo policial, Willian disparou, à queima-roupa, e atingiu Zanatelli no rosto, no pescoço e nos braços. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Willian então fugiu com a viatura do policial e abandonou o carro na estrada; pegou carona até São Paulo e tomou um ônibus para São José dos Campos. Ele chegou à cidade ontem e tentou assaltar uma casa. Mais tarde, o sargento Francisco José Atanázio desconfiou dele e levou um tiro à queima roupa, quando perguntava a Willian o que ele fazia numa igreja evangélica. Willian fugir da igreja com a arma, invadiu uma casa e fez refém a grávida Juliana Medeiros de Carvalho, de 25 anos. Quando ele dormiu, ela conseguiu fugir e a polícia entrou na casa para prendê-lo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG