O PDT de Campinas oficializa neste domingo, em convenção partidária, a já esperada candidatura à reeleição do prefeito Hélio de Oliveira Santos, 57 anos. As novidades que o prefeito carrega consigo são o favoritismo de um pedetista no primeiro turno das eleições municipais de Campinas, onde é histórica a polarização entre candidatos do petistas e tucanos, e a aliança com o PT que, depois de 26 anos lançando candidatura própria (desde sua fundação na cidade, em 1982), deixou de protagonizar a cena política para apoiar a candidatura à reeleição.

Apesar das novidades na configuração partidária do processo eleitoral em Campinas, a corrida pela prefeitura propriamente dita deve ser mais apática do que de costume. Até porque Hélio de Oliveira Santos conseguiu trazer para perto antigos opositores que poderiam tentar um debate mais ácido e juntar numa só chapa forças antagônicas como PT e o PP de Paulo Maluf, além do DEM, PMDB, PTB, PC do B, PPS, PR, PMN, PRB e PSC.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.