Frei flagrado com menor é afastado pela Arquidiocese de Cuiabá

Igreja diz que envolvimento de Erivan Messias com garota de 16 anos causou "consternação e repulsa". Frei não comenta o caso

Helson França, iG Mato Grosso |

Depois de ser preso em flagrante na noite de segunda-feira (01) saindo de um motel com uma adolescente de 16 anos , o frei Erivan Messias da Silva, de 43 anos, foi impedido pela Arquidiocese de Cuiabá (MT) de celebrar missas, batizados ou casamentos. Ele também foi afastado da coordenação das paróquias Nossa Senhora de Guadalupe e Mãe dos Homens, ambas situadas na capital mato-grossense.

A Arquidiocese de Cuiabá é a instituição máxima de organização das paróquias da capital. Segundo a Igreja, o caso causou "nossa consternação e repulsa".

O frei foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável e está preso no anexo 1 da Penitenciária Central do Estado.

A delegada Juliana Palhares, que comandou a investigação, disse que o sacerdote pode ter usado a liderança como religioso para aliciar a adolescente. A garota disse estar apaixonada por Erivan, no depoimento prestado à delegada.

Há pelo menos dois meses a garota e o frei mantinham secretamente o caso amoroso. Após o recebimento de denúncias anônimas, policiais civis passaram a vigiar Erivan e puderam perceber a proximidade que ele tinha com a garota. De acordo com a delegada Juliana, os encontros em motéis aconteceram várias vezes, nesse período.

A família da menina freqüentava regularmente a paróquia Nossa Senhora do Guadalupe e conhecia Erivan. Chegaram inclusive a fazer uma viagem para Fortaleza (CE) em dezembro do ano passado, junto com outros integrantes das paróquias Nossa Senhora de Guadalupe e Nossa Senhora Mãe dos Homens.

Palhares contou que a mãe da adolescente jamais cogitou que a filha pudesse ter qualquer envolvimento amoroso com o frei. Na prática, um frei tem as mesmas atribuições de um padre.

Após ser preso em flagrante, Erivan se reservou ao direito de permanecer em silêncio.O advogado do frei, Anderson Figueiredo, foi procurado, mas não retornou as ligações.

    Leia tudo sobre: Mato GrossoCuiabáIgreja Católica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG