Fraude no Enem terá investigação da PF, diz Haddad

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou hoje em entrevista à Rádio Eldorado , que será aberta uma linha de investigação com a Polícia Federal para apurar o vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), denunciado pelo jornal O Estado de S. Paulo .

Agência Estado |

"Eu vou falar agora pela manhã com o ministro Tarso Genro (Justiça), que está nos apoiando nesse processo todo. Eu tenho a esperança que essas pessoas sejam rapidamente identificadas, até porque foram muito amadoras no contato com os jornalistas do jornal O Estado de S.Paulo ".

Segundo o ministro, depois que o jornal entrou em contato com o ministério para que fosse atestada a veracidade do exemplar oferecido, uma equipe do MEC foi até o cofre do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), órgão responsável pela execução da prova do Enem. "Por volta da 1h da manhã, recebi ligação do presidente do Inep de que havia fortes indícios de que poderia ser uma prova do Enem", disse Haddad. "Diante desse fato, nós não temos como aplicar essa prova", completou. O exame aconteceria nos dias 3 e 4.

De acordo com Haddad, o MEC tem outros jogos de questões já elaborados para que possam ser impressos num regime de segurança diferente do que foi montado dessa vez. "Vamos tomar as providências para que se remarque o dia da prova, porque felizmente isso foi descoberto antes da aplicação da prova. Você já imaginou se os alunos tivessem feito a prova e descoberto na segunda ou na terça-feira que os resultados não poderiam ser utilizados?"

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG