Investigadores franceses analisam uma chamada de emergência feita por um Airbus 330 da Air France atingido por forte turbulência no dia 29 de novembro, na mesma rota (Rio de janeiro - Paris) da aeronave que caiu no Oceano Atlântico em 1º de junho, matando 228 pessoas. Segundo eles, a chamada pode ajudar a esclarecer as causas do acidente.

O jornal francês Le Figaro informou hoje que, no dia 29, os pilotos fizeram o pedido de socorro a 10 milhas náuticas da área de onde acredita-se que tenha caído o Airbus. O voo 445, com 215 pessoas a bordo, passou por turbulência de moderada a pesada por cerca de meia hora e depois seguiu a viagem a Paris sem incidentes.

Em comunicado de 1º de dezembro, a Air France disse que uma investigação interna da empresa descobriu que cerca de quatro horas após terem decolado do Rio com destino a Paris, os pilotos do voo 445 conduziram uma "descida normal" para evitar uma turbulência severa. Os pilotos emitiram uma chamada de emergência por rádio para indicar que estavam baixando o nível de altitude do avião, disse a Air France.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.