PARIS (Reuters) - Um tribunal de Paris considerou nesta sexta-feira o Google culpado por violar direitos autorais ao digitalizar livros e disponibilizar trechos online, seguindo a uma disputa legal de grandes editoras francesas. O tribunal acatou a acusação contra o Google depois que o grupo La Martiniere, que controla a editora Editions du Seuil, argumentou que editores e autores estavam perdendo com a nova etapa da revolução digital.

O grupo La Martiniere, a associação francesa de editores e grupos de autores argumentaram que escanear livros é um ato de reproduzir aquilo pelo qual deveriam pagar, e pediram que a empresa norte-americana seja multada em 15 milhões de euros (21,6 milhões de dólares).

(Por Sophie Hardach)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.