Fracassou a tentativa de acordo entre a Secretaria de Gestão Pública paulista e representantes da Polícia Civil sobre o reajuste salarial para ativos, inativos e pensionistas da categoria. As partes voltaram a se reunir hoje para tentar por fim à greve de policiais civis.

As negociações serão retomadas amanhã, em nova reunião.

Neste segundo dia de negociações, além da Associação dos Delegados (Adpesp), participaram do encontro representantes de agentes, funcionários, investigadores, carcereiros, escrivães e papiloscopistas e equipes técnicas da pasta e da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Eles conversaram com o secretário Sidney Beraldo.

Os policiais já conseguiram a extinção da quarta e da quinta classes, beneficiando mais de 1,2 mil delegados, e a autorização do envio de um projeto de lei para a Assembléia Legislativa que regulamenta a aposentadoria especial. A Adpesp decidiu, nesta semana, suspender a paralisação da categoria para voltar a negociar com o governo. Segundo a associação, o registro de boletim de ocorrência, que durante a greve se restringiu a casos graves, voltou ao normal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.