Fotos de Carla Bruni na Vanity Fair provocam polêmica

PARIS, 13 AGO (ANSA) - Enquanto as principais revistas francesas publicam fotos do presidente Nicolas Sarkozy e sua mulher, Carla Bruni, em férias no litoral da França, outras imagens da primeira-dama que aparecem na última edição da revista Vanity Fair causaram polêmica.

Agência Ansa |

Uma foto que mostra Carla em um vestido vermelho no teto do Palácio do Eliseu é a que causou mais controvérsia no ensaio. "Na foto Bruni se oferece, projeta o busto para a frente com os braços ligeiramente para trás. Essa mulher não é uma modelo, é a esposa do presidente", disse Georges Chetochine, especialista em estudos de mídia.

A primeira-dama vestida assim "parece estar concorrendo para se tornar a futura Marianne da França, a nova encarnação da República", acrescentou o especialista.

"Essa foto seria uma extraordinária publicidade para nossos cosméticos. Os norte-americanos verão como uma falta de seriedade", disse Chetochine.

Em relação ao público interno, o especialista acredita que seus compatriotas não concordariam com suas críticas. "A imagem não diz nada. Procura agradar um país e seu presidente. Os franceses dirão 'veja como é bela'. É o novo ópio do povo".

Para o estudioso Jean-Marc Lech, do instituto de pesquisas Ipsos, é importante ressaltar que a foto foi feita por Annie Leibovitz, um dos maiores nomes da fotografia. 

Lech acredita que o resultado ficou "um pouco estranho", mas "chique" e disse que "Carla quer dominar a situação conforme a dimensão de seu ego". (ANSA)

    Leia tudo sobre: carla bruni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG