Fórum Social Mundial será sediado em Porto Alegre

Ambientalistas e defensores da justiça social iniciaram hoje os preparativos da edição 2010 do Fórum Social Mundial (FSM), evento que se autodenomina uma alternativa ao Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça, e que reúne representantes das maiores economias e entidades financeiras do mundo. Em coletiva de imprensa promovida hoje em São Paulo, os organizadores do encontro anunciaram que a edição que marcará os 10 anos do evento, criado em 2001, será realizada em Porto Alegre (RS), cidade que sediou o primeiro ano do maior fórum de discussões sociais da atualidade.

Agência Estado |

O encontro que será promovido do dia 25 a 29 de janeiro, marcado paralelamente ao Fórum de Davos, trará como tema central a crise ambiental e os riscos do aquecimento global - "problemas gerados pelo atual modelo de desenvolvimento econômico, defendido em Davos", ressalta Oded Grajew, um dos idealizadores do FSM.

Além da promoção de diálogos sobre temas sociais, o FSM abrirá em 2010 fóruns de discussão sobre a história do encontro. Os debates irão girar ao redor das conquistas alcançadas nos 10 anos de evento e dos caminhos que o fórum deve adotar em suas próximas edições. "Será uma forma de discutir o significado do movimento e ressaltar a sua importância no contexto mundial", acredita Grajew.

O evento, que contou com a participação este ano dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Hugo Chávez (Venezuela) e Rafael Correa (Equador), pode ser prestigiado em 2010 pelas presidentes do Chile e da Argentina, Michelle Bachelet e Cristina Kirchner. "Ambas foram convidadas para ministrar palestras no evento", antecipou Grajew.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG