Fortes chuvas no Sudeste já mataram ao menos 85 pessoas

Por Eduardo Simões SÃO PAULO (Reuters) - Pelo menos 85 pessoas morreram por conta de deslizamentos de terra e inundações causados pelas fortes chuvas desde 30 de dezembro em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, segundo informações dos órgãos de Defesa Civil divulgadas nesta segunda-feira.

Reuters |

O Rio de Janeiro é o Estado mais afetado, com 72 mortes, sendo 50 em Angra dos Reis, cidade mais castigada pelo temporal.

Na cidade, que costuma receber quantidade significativa de turistas nas festas de fim de ano, deslizamentos de terra mataram 21 pessoas no Morro da Carioca, na região continental da cidade, e outras 29 na Ilha Grande, onde o deslizamento de uma encosta destruiu casas e parte de uma pousada.

As buscas por vítimas prosseguem nesta segunda-feira na cidade, segundo o coronel Jerri Andrade Pires, comandante do grupamento de bombeiros de Angra dos Reis. De acordo com ele, o Instituto Médico Legal tenta identificar um corpo que seria de um menor, o último desaparecido após a tragédia.

"Enquanto eles não identificam, nós continuamos procurando", disse o coronel à Reuters por telefone.

A prefeitura da cidade estima os prejuízos causados pelas chuvas em 250 milhões de reais, segundo informações da Agência Brasil. Também de acordo com a agência estatal, foi iniciada nesta segunda-feira a demolição de casas em Angra dos Reis e a prefeitura emitiu decreto que proíbe novas construções em 15 morros do centro da cidade.

As chuvas também provocaram mortes nas cidades do Rio de Janeiro (11), Magé (4), Duque de Caxias (1), Belford Roxo (2), São João de Meriti (2) e Niterói (2).

Em São Paulo, os temporais mataram 10 pessoas desde o dia 1o de janeiro --seis na cidade de Cunha e quatro em Guararema.

Na cidade mais atingida pelas chuvas no Estado, São Luiz do Paraitinga, um deslizamento de terra na zona rural da cidade deixou uma pessoa desaparecida. O aumento das águas dos rios da região provocou inundações e deixou 4 mil pessoas desabrigadas. A cidade está isolada, sem serviços de telefonia e Internet, o que dificulta a comunicação, segundo a Defesa Civil paulista.

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), visitou a cidade no domingo e prometeu ajuda do governo estadual na reconstrução do centro histórico da cidade que, entre outros pontos turísticos, conta com duas igrejas construídas no século 19.

Outras três pessoas morreram na cidade mineira de Juiz de Fora, de acordo com a Defesa Civil de Minas Gerais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG