Ele foi o primeiro carro flex, o primeiro carro produzido em série e deu origem à indústria automobilística americana, que hoje vive uma das piores crises de sua história. Ontem, o Ford T completou 100 anos.

Embora as comemorações do centenário estejam ocorrendo há vários meses, a data oficial de início de produção é 27 de setembro. A primeira unidade foi vendida nos Estados Unidos em 1º de outubro de 1908.

No Brasil, onde era chamado de Ford Bigode, há hoje pelo menos 600 unidades do modelo em mãos de colecionadores, calcula o presidente do Clube do Fordinho, Mateus Polizel. O modelo T foi montado no País entre 1919 e 1926 em um galpão instalado na Rua Florêncio de Abreu, no centro da cidade de São Paulo.

"O Ford T era muito avançado para a época, porém, simples. Funcionava com duas marchas e usava um aço especial que dava grande durabilidade ao carro, que dificilmente quebrava. Mas, se quebrasse, era fácil de consertar", afirma José Luis Vieira, autor do recém-lançado livro A história do automóvel e a evolução da mobilidade humana.

Movido a álcool, gasolina ou a mistura de ambos, o Ford T é considerado o primeiro carro flex do mundo. Nos EUA, o modelo era abastecido com gasolina, mas algumas unidades vendidas no Brasil - principalmente em Pernambuco, centro de produção de cana-de-açúcar na época - rodavam apenas com álcool, relembra Vieira. "Até mesmo com querosene", acrescenta Polizel. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.