Forças Armadas irão ajudar no combate à dengue

BRASÍLIA - As Forças Armadas serão usadas mais uma vez no combate à dengue. Os militares atuarão em todos os municípios que solicitarem apoio do Ministério da Defesa para combater o mosquito da dengue e, em caso de surto, no atendimento e em tendas montadas pelo governo federal. Ano passado, 910 militares trabalharam em conjunto à agentes de saúde. Ao todo, foram treinados em 2008, 1.490. ¿Vamos manter a parceria com o Ministério da Defesa e acentuar o trabalho de conscientização da população, de médicos e de gestores¿, afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Erika Klingl, iG Brasília |

De acordo com o Levantamento de Índice Rápido de Infestação (Lira), existem atualmente dez municípios em risco de surto: Governador Valadares (MG), Ipatinga (MG), Barreros (SP), Presidente Prudente (SP), Camaçari (BA), Ilheus (BA), Itabuna (BA), Mossoró (RN), Palmas (TO) e Cáceres (MT).

Calor

Uma das explicações para o aumento dos municípios com alerta para da dengue, de 5 para 10, na comparação de 2008 para 2009 é o aumento da temperatura esse ano. De acordo com o Ministério da Saúde, as altas temperaturas diminuem o tempo necessário para o ciclo de reprodução do mosquito da dengue. O ciclo cai de 30 dias para 12 dias. Isso significa aumento direto do vetor, completa Temporão.

Para o ministro, pelo menos nos próximos cinco anos, os prefeitos e a população deverão lutar contra a dengue. "Estamos investindo na vacina, mas não há previsão de ter algo pronto nos próximos 5 anos. Enquanto isso, todo esforço será necessário."

Leia mais sobre: dengue - Temporão

    Leia tudo sobre: denguetemporão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG