Força Nacional está a disposição para substituir Exército no Rio, diz Genro

BRASÍLIA - A Força Nacional de Segurança está à disposição para substituir o Exército no Morro da Previdência, no Rio de Janeiro, imediatamente, disse nesta quinta-feira o ministro da Justiça, Tarso Genro. Independentemente da notificação do judiciário, a Força Nacional de Segurança está no Rio à disposição do governo do Estado, disse Genro.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |


Porém, segundo ele, o Ministério da Justiça ainda não foi notificado pela Justiça Federal sobre a ordem para que as tropas do Exército deixem o local."Não recebemos ainda a notificação da Justiça para que a Força Nacional suba ao Morro da Providência. Se recebermos, vamos cumprí-la e trabalhar com o estado do Rio".

O ministro disse ainda que a Força Nacional não vai substituir o policiamento no local. "A Força Nacional não é feita para substituir o aparato policial local. ela não faz ocupação. é uma força complementar", disse Genro.

O caso

AE/Marcos DPaula
Policiais do Exército e moradores em confronto
Marcos Paulo da Silva, de 17 anos, Wellington Gonzaga Costa, 19, e David Wilson Florença da Silva, 24, moradores do Morro da Providência, na Zona Portuária do Rio, teriam sido entregues no último sábado e mortos, menos de 12 horas depois, por traficantes do Morro da Mineira, no Catumbi.

Em depoimento ao titular da 4ª Delegacia de Polícia, delegado Ricardo Dominguez, alguns dos suspeitos teriam confessado o crime. Os jovens foram detidos pelos militares às 7h30 do sábado, quando voltavam de táxi de um baile funk, por desacato. Porém, o comandante da tropa determinou que eles fossem liberados após serem ouvidos.

Testemunhas afirmam que os rapazes ficaram sob o poder dos militares até as 11h30 e depois foram entregues a traficantes de uma facção rival a do Morro da Providência, onde os rapazes moravam, no Morro da Mineira, onde foram executados. Há denúncias de que as vítimas teriam sido vendidas por R$ 60 mil.

Na segunda-feira, após o enterro dos três jovens, moradores do Morro da Providência protestaram em frente à sede do Comando Militar do Leste (CML). Durante a manifestação, policiais do Exército entraram em confronto com os moradores, atirando bombas de efeito moral.

Leia também:


Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: rio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG