Homem é acusado de ter cometido crime de peculato e realizava atendimentos médicos no Norte do País

selo

Agentes da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter) prenderam no sábado, pela manhã, o foragido Anderson Rato em Tocantins. A ação foi em cumprimento ao mandado de prisão, expedido pela justiça no Estado de São Paulo.

Anderson é acusado de ter cometido crime de peculato. Ele teria utilizado um cheque da prefeitura de Regente Feijó para uso pessoal. No Tocantins, o acusado já foi preso e condenado por ter se passado por médico em 2008. Rato realizava atendimentos médicos nas cidades de Abreolândia, Paraíso do Tocantins e cidades vizinhas.

Em 2009 também foi indiciado por ter realizado saques com o cartão de crédito do então prefeito da cidade de Abreolândia do Tocantins. Na época, ele realizou 30 saques no valor de R$ 500 reais cada e ainda requereu um empréstimo de R$ 4,6 mil.

Rato também está sendo acusado por um idoso de ter realizado compras com seu cartão de crédito. Segundo a polícia, a vítima alega ter esquecido o seu cartão de crédito na lan house do acusado, em Palmas. Foram realizadas compras no valor de R$ 1.187,00. A Polícia da Delegacia do Idoso vai ouvir o acusado sobre o caso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.