"Fomos roubados pelos índios", dizem funcionários

Trabalhadores da usina de Dardanelos afirmam que índios roubaram de peças de roupas a celulares e notebooks

Severino Motta, enviado a Aripuanã |

nullAlguns dos funcionários que foram feitos reféns no domingo após a invasão à usina hidrelétrica de Dardanelos, em Aripuanã, alegam que foram roubados pelos índios. De acordo com eles, roupas, sapatos, celulares, rádios e notebooks foram levados pelos indígenas. Com o episódio, muitos temem voltar à rotina de trabalho.

"Os índios chegaram de manhã, gritando, arrombando porta e mandando a agente sair dos alojamentos que iam tacar fogo. Depois quem falava no celular eles pegavam. Se gostavam de um tênis pegavam. E nos alojamentos não sobrou nada de ninguém, fomos roubados pelos índios", disse Luis Carlos Anunciação, encanador industrial da usina.

Segundo o relato de outros trabalhadores, que estão alojados em pousadas no município de Aripuaná (1000 km a noroeste de Cuiabá-MT), há receio de voltar a morar no alojamento da companhia.

"Não só eu [tenho medo de voltar], todo mundo, a maioria não quer voltar, para trabalhar é uma coisa, para morar não. Quebraram tudo, colocaram papel dentro do banheiro, em vez de fazer dentro do banheiro fizeram dentro do quarto e nós ficamos no sal, como vai dormir num local daquele com tudo quebrado", disse Marcelino Rosa do Nascimento, encanador industrial.

O capitão Taques, da Polícia Militar, responsável pela primeira vistoria nas dependências da usina, revelou ao iG que encontrou o local "todo bagunçado, com algumas portas arrebentadas e diversos objetos faltando". Mas segundo o capitão, pelo número de índios que estavam no local esperava-se que a situação fosse pior. "O refeitório, uma área de rancho e o painel de força estão preservados. Mas o alojamento, a farmácia e uma parte administrativa da empresa tiveram danos", afirmou.

Na tarde desta quarta-feira, a companhia deve fazer uma relação de objetos que estão faltando para apresentar junto ao boletim de ocorrência que será produzido. Nesta quinta-feira deve ser a vez dos trabalhadores da empresa registrarem os boletins de ocorrência pelos objetos danificados ou que desapareceram dos alojamentos.

Recuperação

Com o fim da invasão, o presidente da Companhia Águas de Pedra, José Piccolli, disse que objetos foram devolvidos pelos índios e que serão encaminhados a seus respectivos donos. Ainda não é possível saber se todo o material foi recuperado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG