Foliões invadem cidades brasileiras para comemorar o Carnaval

Jaime Ortega Carrascal. Rio de Janeiro, 20 fev (EFE).- Uma multidão de foliões começou hoje a invadir as principais capitais brasileiras do Carnaval, evidenciando o início das comemorações da festa em cidades tão distantes quanto Rio de Janeiro, Salvador e Recife.

EFE |

Na capital fluminense, o Carnaval foi aberto oficialmente com a entrega das chaves da cidade pelo prefeito Eduardo Paes ao rei Momo, que convidou seus "súditos" a aproveitarem, sem violência, a festa até a próxima terça-feira.

Como acontece todos os anos, o soberano da festa tomou posse em um ato alegre realizado no Forte de Copacabana, onde o prefeito entregou ao bancário Milton Júnior, de 29 anos, as chaves da cidade.

"Vamos aproveitar este Carnaval da melhor maneira possível, com muita alegria, paz e sem violência", disse o rei Momo.

Milton Júnior, vestido com uma roupa branca e com a coroa, o cetro e a faixa que o credenciam, foi ao ato acompanhado da rainha do Carnaval, Jessica Maia, e pelas princesas Shayene Cesário Vieira e Charlene Valnice da Costa.

Ele foi recebido com muito samba e por uma chuva de pétalas de flores, e, após fechar o ato, deu uma volta na roda-gigante instalada no Forte para promover a candidatura do Rio aos Jogos Olímpicos de 2016.

Com a festa oficialmente aberta, a diversão ficou por conta dos 160 blocos que, nos próximos dias, percorrerão as ruas e avenidas da cidade, arrastando multidões debaixo do forte calor que faz no verão carioca.

A partir de hoje, blocos tradicionais, como o Cordão da Bola Preta e a Banda de Ipanema, e outros menos conhecidos levarão alegria às ruas da cidade, enquanto no Sambódromo as escolas do Grupo Especial farão seu próprio espetáculo a partir da noite de domingo.

Na passarela do samba, 12 escolas, cada uma com cerca de cinco mil integrantes, disputam o título de a melhor do Carnaval do Rio, em um espetáculo de música, dança, luzes e cor que termina apenas na manhã de terça-feira.

Cada escola apresentará um samba-enredo e defenderá o tema escolhido na Marquês de Sapucaí através de carros alegóricos, fantasias e toda uma organização, buscando evitar ao máximo que aconteçam falhas no desfile que possam tirar pontos importantes.

No domingo desfilam Império Serrano, Grande Rio, Vila Isabel, Mocidade Independente, Beija-Flor e Unidos da Tijuca.

No dia seguinte é a vez de Porto da Pedra, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense, Portela, Mangueira e Viradouro.

Na Quarta-Feira de Cinzas, acontece a apuração das notas dos jurados, e, no sábado, as seis melhores desfilarão novamente na Marquês de Sapucaí.

Para não competir com o prestígio do Carnaval carioca, as escolas de São Paulo desfilam entre hoje e sábado no Sambódromo do Anhembi, enquanto em outras cidades a festa ocorrerá basicamente na ruas.

É o caso de Salvador, Bahia, onde a diversão se dá principalmente pelos trios elétricos, comandados por artistas como Claudia Leitte, Margareth Menezes e Ivete Sangalo.

Bandas como Timbalada e Cheiro de Amor foram as primeiras a se apresentar para os foliões reunidos na capital baiana, onde o Carnaval costuma começar antes e terminar depois do resto do país.

Da mesma forma, em Recife e Olinda, Pernambuco, o frevo e o maracatu são os compassos dominantes nas cidades.

Amanhã, sai no Recife o bloco Galo da Madrugada, que já teve uma menção no Livro Guinness dos Recordes como a maior festa de rua, por atrair cerca de 1,5 milhão de pessoas.

Enquanto isso, em Olinda, os artesãos davam hoje os últimos retoques nos bonecos gigantes que tradicionalmente lideram a festa popular e entre os quais o destaque deste ano é um que representa o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, cujo rosto impresso em máscaras é vendido como água neste Carnaval. EFE joc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG