Fogos de artifício causam 23 incêndios por mês em São Paulo

Os fogos de artifício provocam, em média, 23 incêndios por mês apenas na capital paulista, segundo o Corpo de Bombeiros.

Agência Estado |

AE
Estoque de 1,6 tonelada de fogos de artifício apreendido em Santo André na quinta-feira
Estoque de 1,6 t de fogos de artifício apreendido em Santo André na quinta-feira

Até julho, foram registradas 161 ocorrências do tipo, a maior parte de pequeno porte, alguns provocados pelo manuseio errado ou pelo armazenamento irregular. Nas estatísticas não entra o fogo provocado por balões, outra modalidade que também preocupa a corporação.

Em comparação com o ano passado, porém, os dados indicam estabilidade dos casos, uma vez que em 2008 a média de incêndios mensal também ficou em 23 casos (foram 279 no total).

A informação adicional trazida pelo balanço anterior é que os fogos de artifício são responsáveis por um em cada dez princípios de fogo que acontecem em perímetro urbano (2.573 no total), concorrendo no ranking de causadores com os curtos-circuitos - os grandes vilões.

Explosão em Santo André

O proprietário da loja que explodiu em Santo André, Sandro Luiz Castellani, negou em depoimento à Polícia Civil, na segunda-feira, que manuseava pólvora (o que é proibido por lei) ou que armazenasse quantidade excessiva de fogos de artifício no espaço de 16 metros quadrados - onde oficialmente ficava a sua loja.

Apesar da desconfiança dos policiais e bombeiros que atenderam a ocorrência, que consideraram a explosão muito grande para ser provocada por biribinhas, ainda é preciso esperar o resultado da perícia para avaliar quais foram as reais causas do incêndio.

Mas o episódio do ABC paulista serviu não só para ressaltar o perigo que o armazenamento inadequado pode provocar, como o risco de estabelecimentos funcionarem sem a licença específica para tal fim (a prefeitura de Santo André afirma que a licença de funcionamento da loja havia sido indeferida uma semana antes do acidente).

Devassa

Para tentar impedir que os comércios clandestinos de fogos de artifício continuem em operação, e contribuindo para aumentar os incêndios provocados por rojões, a Prefeitura de São Paulo determinou, por meio de publicação no Diário Oficial, que todas as subprefeituras da cidade realizassem uma devassa para identificar pontos ilegais, além de traçar cronograma de vistoria nas lojas que têm autorização.

Leia também:

Leia mais sobre: fogos de artifício

    Leia tudo sobre: explosãofogos de artifíciosão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG