Fogo causa morte e paralisa usina de etanol no interior de Goiás

BRASÍLIA - Uma pessoa morreu no incêndio ocorrido na Usina Rio Claro, que produz etanol no município goiano de Caçu, no interior de Goiás, e durou da noite de ontem até a madrugada desta sexta-feira, quando foi controlado por bombeiros da cidade de Rio Verde e equipes da empresa. A informação é da ETH Bionergia, empresa que construiu e opera a usina, situada a 537 km de Brasíkia.

Agência Brasil |

A vítima era funcionário de uma empresa prestadora de serviços, ainda de acordo com a empresa, que não divulgou seu nome. Segundo comunicado da ETH, o fogo atingiu um dos tanques de estocagem de etanol e foi totalmanete controlado às 3h50 da madrugada de hoje. O incêndio ficou restrito a este tanque, sem imnpacto nas demais instalações da usina, conforme a ETH.

Mas a produção de etanol está suspensa e só será retomada após a confirmação de que todas as condições de segurança foram restabelecidas. Qunado a usina reiniciar as operações, o etanol passará a ser estocado no segundo tanque de armazenamento, com capacidade para 20 milhões de litros.

O município de Caçu tem uma população de aproxximadamente 11 mil habitantes e não conta com corpo de Bombeiros, o que fez com que os  bombeiros de Rio Verde tivessem que  se deslocar até a usina para  combater o incêndio. A Polícia Técnica de Jataí, os bombeiros de Rio Verde e equipes da própria fábrica estão tomando as providências necessárias no local.

A ETH Bionergia informou que uma comissão especial será formada para a apurar as causas do acidente. A Usina Rio Claro foi inaugurada nio último dia 27 e também produz açúcar. Segundo a empresa, o investimento foi de R$ 500 milhões e a usina tem capacidade para moer 3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra. 

Leia mais sobre: Goiás  - incêndio

    Leia tudo sobre: goiásincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG