Flip termina com cerca 25 mil visitantes em Paraty

O escritor e médico psiquiatra português António Lobo Antunes, que tem dois livros lançados no Brasil pela editora Alfaguara, Explicação dos Pássaros (1981) e O Meu Nome É Legião (2007), representou para a 7ª Festa Literária Internacional de Paraty o mesmo papel desempenhado há três anos pela escritora mineira Adélia Prado, também poeta e religiosa como ele: ambos fizeram questão de agradecer a Deus pela acolhida que receberam no maior evento literário do País e foram aplaudidos de pé por uma plateia comovida. Segundo estimativa dos organizadores da Flip, que terminou ontem, cerca 25 mil pessoas estiveram em Paraty.

Agência Estado |

Lobo Antunes chegou mesmo a citar um trecho do poema "Emissário de um Rei Desconhecido", de Fernando Pessoa, para concluir, como ele, que os escritores cumprem instruções do além. Pode ser verdade - e, neste caso, caberia até a literatura científica do ateu Richard Dawkins, outra estrela da Flip. No caso de Lobo Antunes, autor cujos livros densos (e volumosos) são ainda pouco conhecidos do grande público leitor, surpreende mais ainda a comoção provocada por sua apresentação.

Já o historiador inglês Simon Schama foi surpreendido por um grilo que pousou em seu braço esquerdo e, assim como o presidente dos Estados Unidos Barack Obama, livrou-se do inseto. Aposto que foi George W. Bush quem enviou esse inseto, arrancando gargalhadas da plateia que lotava a Tenda dos Autores, ontem. Partidário declarado do atual mandatário americano, Schama baseou sua apresentação na defesa da importância história de sua eleição. Obama é mais cidadão do mundo que todos os seus antecessores, pois ele acredita no poder da palavra, argumentou.

Conhecido por apresentar series de televisão baseadas em seus livros, Schama transformou sua passagem por Paraty em um happening, dançando muito em uma festa em que foi no sábado. Ontem, ainda animado, chegou a ensaiar alguns passos durante a palestra. Tamanha felicidade, porém, não esconde uma preocupação: Se não cuidarmos do planeta, estaremos vivendo o começo do fim da Terra. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo .

    Leia tudo sobre: flip

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG