Pesquisa realizada pelo Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que os medicamentos são responsáveis por 30% das intoxicações ocorridas no País em 2007. Os números do Sinitox divulgados na semana passada apontam mais de 100 mil casos de intoxicação, com 479 mortes.

Animais peçonhentos respondem por 20,1% das intoxicações e produtos de limpeza causam 11,4% dos casos, de acordo com informações da Fiocruz.

As crianças estão entre as principais vítimas das ocorrências de intoxicação, representando 25% do total de casos. De acordo com os dados da Fiocruz, as três maiores letalidades - proporção de óbitos em relação ao número de casos de intoxicação - foram registradas para os agrotóxicos de uso agrícola (165), drogas de abuso (64) e raticidas (47). A principal circunstância das intoxicações é o acidente, responsável por cerca de 55% do total de casos registrados.

Escorpiões respondem por quase 6 mil entre os 21 mil envenenamentos por animais peçonhentos registrados em 2007. Os dados do Sinitox alertam ainda que o sexo masculino apresenta o maior número de óbitos por acidente por agrotóxicos de uso agrícola com 112 registros, as drogas de abuso correspondem a 58, os raticidas a 26 e os medicamentos a 24. Para as mulheres, destacam-se os medicamentos com 53 óbitos, os agrotóxicos de uso agrícola com 50 e os raticidas com 20. O Sudeste registrou cerca de 46% dos casos de intoxicação, seguido pelo Sul, com 30%.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.