Fiocruz: novo método detecta vírus de infecções gastrointestinais

Pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveram um método inédito para diagnosticar a presença de norovírus em verduras e queijo artesanal. A nova técnica poderá ajudar os órgãos de vigilância sanitária a detectar casos de contaminação que passam despercebidos no Brasil.

Agência Estado |

O norovírus, transmitido por água e alimentos contaminados, é um dos principais causadores das infecções em estômago e intestino (gastroenterites), que costumam vir acompanhadas de cólica, diarreia e vômito.

Para chegar ao novo método, os pesquisadores inocularam norovírus em folhas de alface e na superfície de queijo, alimentos que podem ser contaminados facilmente durante a manipulação. “O processamento das amostras foi feito em um aparelho chamado stomacher, que simula a digestão humana”, conta a pesquisadora Marize Miagostovich. “Em seguida, a solução passou por processos de filtração e de concentração viral, antes de ser analisada por metodologias moleculares, que até o momento constituem a única maneira de se detectar a presença dos vírus em alimentos”. Com informações da Agência Fiocruz.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG