Fim do turno da fome em escolas de SP fica para 2011

A cidade de São Paulo vai manter o chamado turno da fome em escolas municipais até, pelo menos, 2011. A cidade entrou em 2010 com 47 escolas em que 19 mil crianças têm aulas apenas no horário de almoço, entre 11 horas e 15 horas.

Agência Estado |

A Prefeitura anunciou ontem que deve conseguir acabar com as aulas na hora do almoço até 2011. O fim do turno da fome era uma promessa de campanha do prefeito Gilberto Kassab (DEM).

Entre 2008 e 2009 havia 69 escolas e um total de 29 mil alunos estudando nesse horário. Questionada, a Secretaria Municipal de Educação informou não haver justificativa para o fato de o problema não ter sido resolvido até agora. E que considera um "grande trabalho" a redução que já houve desde 2008.

O governo também não precisou a data do fim do turno da fome. Segundo a secretaria, o andamento dos projetos depende de diversas condições - como o planejamento das obras, por exemplo. Kassab já chegou a afirmar que acabaria em 2010 com esse procedimento.

O turno da fome foi adotado em áreas de grande demanda, onde não há vagas nos períodos da manhã e da tarde. Segundo o secretário de Educação, Alexandre Schneider, o prefeito deve anunciar para este ano a construção de cerca de 50 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef). De acordo com ele, esse número seria suficiente para acabar com o terceiro turno, como também é conhecido o turno da fome.

Creche

O déficit de vagas em creches municipais, problema que se arrasta há anos na cidade, pode ser resolvido só em 2012. Segundo a secretaria, 86.858 crianças estavam na fila de espera em setembro de 2009. No entanto, a Prefeitura trabalha com os números de 2008, quando assumiu o governo. Assim, até o fim da gestão, a intenção é de criar 57.607 vagas.

Outras 28.524 crianças aguardam para estudar em pré-escolas. Para este ano, segundo Schneider, a Prefeitura deve anunciar a construção de 136 unidades de escolas municipais de educação infantil (Emei). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG