Fim da recessão nos EUA reaviva euforia e Bovespa dispara

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - O otimismo do mercado com o crescimento do PIB norte-americano no terceiro trimestre reavivou a euforia dos investidores, levando a bolsa paulista a um de seus melhores dias em 2009.

Reuters |

Alavancado pelos ganhos de 63 das 64 ações da carteira, o Ibovespa disparou 5,91 por cento, aos 63.720 pontos. O giro financeiro da sessão foi de 7,3 bilhões de reais.

A senha para o investidor sepultar a realização de lucros, que fez o Ibovespa murchar 9 por cento nas últimas quatro sessões, foi a notícia de que o PIB norte-americano cresceu 3,5 por cento no terceiro trimestre a uma taxa anualizada, pouco acima da estimativa média de 3,3 por cento de expansão no período.

Segundo profissionais do mercado, além do crescimento acima do previsto, o investidor também leu no relatório sobre o PIB pistas do início de um período de crescimento consistente nos próximos trimestres.

"O consumo das famílias cresceu mais e a inflação, menos do que o esperado", disse o responsável pela área de renda variável da Capital Investimentos, Fernando Bárbara, no Rio de Janeiro. "Assim, o governo norte-americano poderia manter programas de estímulo econômico porque o risco inflacionário é baixo."

A bolsa paulista, que nos últimos dias vinha caindo com mais força que os mercados acionários de outros países, também reagiu com mais força. Em Wall Street, o índice Dow Jones teve alta de 2,05 por cento.

O otimismo doméstico teria sido catalisado pelo resultado também acima das expectativas da Vale no terceiro trimestre, o que levou a ação preferencial da companhia a disparar 8,6 por cento, para 41,10 reais.

"Estamos bastante confiantes em relação à retomada do cenário e ao desempenho da empresa nos próximos resultados. Nosso preço indica um grande potencial de valorização para as ações da Vale", comentou o BB Investimentos, em relatório.

O otimismo com o setor de metais fez as ações de outras mineradoras e também de siderúrgicas embicarem para cima. MMX deu um salto de 12,35 por cento, para 12,19 reais. Gerdau avançou 7,72 por cento, para 27,50 reais.

Para o economista-chefe da Bradesco Corretora, Dalton Gardiman, o movimento do dia e a percepção de que os pacotes de estímulo vão permanecer por algum tempo podem dar algum fôlego adicional ao ânimo dos investidores.

"No entanto, movimentos de realização de lucro mais fortes podem ocorrer", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG