Filosofia no metrô

Filosofia no metrô Por Equipe AE São Paulo, 02 (AE) - Quem utiliza o metrô de Londres passou, desde a semana passada, a escutar frases de personalidades como Jean-Paul Sartre, Mahatma Gandhi e Albert Einstein. Objetivo: fazer os passageiros lembrarem que o mais importante na vida não é chegar o quanto antes à estação de destino.

Agência Estado |

A ideia partiu do Serviço de Transportes londrino, que encarregou o vencedor do prêmio Turner de Arte Contemporânea Jeremy Deller a compilar as melhores reflexões filosóficas para "humanizar" o muitas vezes longo e agonizante trajeto de metrô. "A vida é mais do que aumentar a velocidade", de Mahatma Gandhi, ou "um tropeço previne a queda", do escritor britânico Thomas Fuller, são algumas das frases que os passageiros irão ouvir.

No início, a ideia de Deller era substituir os tradicionais anúncios sobre a situação das linhas e substituí-los por essas "lições de filosofia". No entanto, ficou decidido que os dois tipos de mensagens serão alternados. Responsável pelo projeto, Sally Shaw diz que a ideia é "melhorar a interação" entre os usuários e "fazer fluir os pensamentos que cada um tem durante a viagem".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG