Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Filme sobre Waly Salomão vence festival É Tudo Verdade

Como se pode retratar, esteticamente, a obra de um artista multimídia (e inovador) como Wally Salomão? Certamente não por meio de um documentário convencional. Por sua ousadia na investigação da vida e da obra do artista, o júri nacional do 13º Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade elegeu no sábado à noite, em cerimônia realizada no CineSesc, o filme de Carlos Nader, Pan-Cinema Permanente , como o melhor da competição nacional.

Agência Estado |

Entre os jurados estavam o diretor Renato Barbieri e a montadora Vânia Drebbs. Pan-Cinema ganhou, além do troféu, um cheque de R$ 100 mil da CPFL Energia, uma das principais patrocinadoras (com a Petrobras) do evento criado há 12 anos pelo crítico Amir Labaki.

Ao subir ao palco para os agradecimentos, o diretor disse que teve tempo de assistir a apenas um filme da competição brasileira e foi justamente Simonal - Ninguém Sabe o Duro Que Dei, de Cláudio Manuel, Micael Langer e Calvito Real. O trio ganhou uma menção honrosa por seu trabalho, mas Carlos Nader reconheceu que é muito bom e poderia ter sido o vencedor. Outra menção foi para O Aborto dos Outros, de Carla Gallo, que discute o polêmico tema contido em seu título. O prêmio de melhor curta da competição nacional foi para Remo Usai - Músico para o Cinema, de Bernardo Uzeda, que homenageia o compositor de grandes filmes brasileiros nos anos 60. O júri também atribuiu uma menção honrosa para Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral, que mistura documentário, ficção e animação para tentar descobrir por que o cartunista Angeli matou sua mais famosa criação.

Amir Labaki apresentou os números deste ano e, sem entrar em maiores detalhes, disse que a 13ª edição teve um crescimento médio de 21% em São Paulo e no Rio. Mais 30% de cariocas assistiram ao É Tudo Verdade em 2008. Em São Paulo, o aumento de público foi menor -10% . O festival terminou ontem nas duas cidades.

O júri da competição internacional, integrado pelo fotógrafo e diretor Walter Carvalho, premiou o longa Cosmonauta Polyakov, da alemã Dana Ranga. O prêmio de curta da competição internacional foi para Apenas Um Odor, do libanês Maher Abi Samra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG