Filme sobre Puccini cria polêmica com herdeira na Itália

VIAREGGIO ¿ A neta e atualmente única herdeira do compositor italiano Giacomo Puccini está organizando um abaixo-assinado em protesto contra o novo filme do diretor Paolo Benvenuti, Puccini e la Fanciulla, que será exibido no Festival de Veneza e que revela uma indiscrição sobre a vida pessoal do maestro. Segundo o filme, Puccini teria tido um filho fora do casamento.

Agência Ansa |

"Neste momento em que se devia festejar os 150 anos de nascimento [de Giacomo Puccini], tentam desacreditar sua memória com coisas que não me parecem certas", declarou Simonetta, neta do compositor, "por isso decidi defender sua memória". Simonetta se tornou a única herdeira do compositor após ser reconhecida pela justiça italiana e seu sobrenome de nascimento, Giurumello, é da mãe, que jamais se casou o filho de Puccini.

O filme de Benvenutti conta a história de Daria Manfredi, uma moça que trabalhava na casa de Puccini e que se suicidou por causa dos maus tratos e dos ciúmes da esposa de Puccini, Elvira, que suspeitava de uma relação entre os dois. Segundo o filme, compositor teria, na verdade, tido uma relação extra-conjugal com a prima de Daria, Giulia Manfredi, e o fruto dessa relação, Antonio Manfredi, jamais soube quem era seu pai. O homem teve uma filha, Nadia Manfredi, que atualmente vive em Pisa.

O diretor do filme, Paolo Benvenuti, entrou em contato com Nadia durante a produção do filme e recuperou documentos que comprovam sua versão. Se confirmado o parentesco, ela também se tornaria herdeira de Puccini. Entretanto, a neta "oficial" do compositor, Simonetta, prossegue com o abaixo-assinado e relata que "já foram obtidas 200 assinaturas". Questionada quanto à utilidade do documento, ela afirma: "É uma demonstração de afeto à memória".

Leia mais sobre: Puccini , Festival de Veneza

    Leia tudo sobre: puccini

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG